5 Dicas Poderosas Para Entender o Espelhamento e a Persuasão
Eduardo Vaz (92 artigos)
Compartilhar

5 Dicas Poderosas Para Entender o Espelhamento e a Persuasão

Essas 5 dicas de espelhamento vão causar uma explosão gigantesca de persuasão em suas relações sociais e pessoais. As dicas abusam da linguagem corporal, hipnose e PNL – certamente integrarão o “Guia Definitivo de Persuasão” – continue lendo e confira…

Uma das leis da psicologia (psicológicas) de Roberto Assagioli, fundador da psicossítese, afirma:

As posturas, os movimentos e as ações tendem a evocar as imagens e ideias correspondentes. Isso quer dizer que se falamos com voz áspera e nos comportamos como se estivéssemos enfurecidos, terminamos por assim nos tornar de fato.

Extrai-se do acima dito que se realizamos gestos amplos ou de abertura, nos tornamos, por consequência, mentalmente mais abertos em relação aos outros.

Caso deseje, por exemplo, desenvolver em si a coragem, pode-se começar assumindo uma postura física e estados emocionais que evoquem essa qualidade, uma vez que, com um simples ato de vontade, é difícil controlar uma emoção de medo, ao passo que, ao contrário, é mais fácil intervir sobre o corpo e estados emocionais – duvida? (Confira nossa Hipnose Grátis para aumentar autoconfiança e persuasão).

Sei que parece difícil, mas o que quero dizer é que se cria, de acordo com o que foi dito no parágrafo anterior, um feedback positivo, que leva a pessoa a realizar, de fato, uma ação corajosa.

A PRIMEIRA IMPRESSÃO

 imp

Todas as vezes em que encontra alguém pela primeira vez, sua linguagem corporal emite informações sobre você e fornece aos demais toda a “matéria-prima” para a criação de um parecer imediato.

Pode não ser politicamente correto e poucas pessoas (se houver alguma) admitem isso em uma sociedade polida, mas é fato: a linguagem corporal fala mais alto que as palavras.

Em apenas alguns segundos (e em geral antes mesmo que você consiga terminar uma frase), os outros já decidiram se você é simpático, cordial, submisso, e qual status devem lhe atribuir, entre outras classificações.

Então vejamos o que você pode fazer para ampliar o impacto positivo já na primeira impressão:

1. Muita atenção ao seu modo de se vestir e à aparência geral antes de encontrar alguém. Você quer transmitir a ideia de uma pessoa arrumada e limpa, não de alguém desleixado e sem cuidado.

2. Olhe com firmeza nos olhos e caminhe na direção do outro com segurança.

3. Sorria, cumprimente e estenda a mão.

4. Procure manter uma distância de cerca de 1 metro e posicione-se suavemente de lado (olhar para o outro diretamente pode ser interpretado como sinal de dominação ou desafio).

5. Se os dois optarem por se sentar, acomode-se com a coluna ereta e mantenha uma linguagem corporal (postura) que transmita sinais de abertura.

 

É claro que essas são orientações gerais.

Você pode fazer algumas adaptações sutis; depende se o encontro se dá por motivos profissionais ou sociais; ou se o status entre as duas partes é igual; ou se existe uma relação de superioridade.

Existem milhares de variações possíveis, por isso o mais importante a lembrar é manter a consciência em relação à linguagem corporal na formação da primeira impressão. Lembre-se dos gestos sociais de linguagem corporal (clique aqui para ver a matéria).

O truque em si é evitar agir de forma automática e preferir determinar de maneira consciente como gerar a melhor imagem possível.

[epico_capture_sc id=”4451″]

 

OS METAPROGRAMAS E O FEEDBACK

Pesquisa feita por George Miller, em 1956, mostrou que, das milhões de informações que bombardeiam nossos sentidos, a cada segundo, o seu consciente pode manipular apenas entre cinco e dez fragmentos de informação e a cada momento.

Isto significa que uma quantidade impressionante de informação é removida.

Os metaprogramas são alguns desses filtros inconscientes que direcionam o que chama a sua atenção, o meio como você processa qualquer informação recebida e como você comunica essa informação.

Se você quer construir rapport com algumas pessoas rapidamente e você está prevenido, pode escolher vestir-se como elas, ou, no mínimo, falar ou espelhá-las.

 Não significa que você deve imitar o sotaque de alguém, o melhor seria você usar o vocabulário e espelhar.

 Para começar a ouvir os metaprogramas das pessoas, você pode escolher usar as mesmas palavras e expressões corporais que a pessoa com quem você está interagindo. Isto, porque o uso dos metaprogramas é na maioria das vezes inconsciente, ao combinar os metaprogramas das outras pessoas, o que você diz tem uma dimensão ampliada tanto no inconsciente quanto no consciente do outro.

 Na figura ao lado, percebe-se os agentes que compõe um grupo de pessoas fechado, cujos trajes são parecidos e que, provavelmente, possuam a linguagem corporal compatível com seus respectivos metaprogramas – requisito necessário para ser aceito de maneira uniforme pelos integrantes que compõe o grupo.

A imagem é meramente ilustrativa, mas isso ocorre em todos os “grupos sociais”.

 

O PODER DA PERSUASÃO:
O ESPELHAMENTO

shutterstock_7155205

Como espelhar? É fundamental ter noção de tempo. Como lemos no Eclesiastes:

Há um momento para tudo e um tempo para todo propósito debaixo do céu.

 

Sua tarefa é determinar o tempo certo.

Você já se descobriu fora de sintonia com alguém de quem se aproximou? Você é calmo e suave, o outro, agitado e barulhento. Para você, a vida é uma festa, ao passo que ele está sempre deprimido.

São mundos separados, de difícil senão impossível conexão. Você tenta apoiar o outro, mas não parece ajudar muito. Talvez isso aconteça porque, naquele momento, vocês têm ritmos diferentes e se envolvem em velocidades distintas.

Encontre um pouco de sintonia para que, mesmo diferentes, vocês consigam se relacionar.

A empatia é uma grande aliada quando você for fazer o espelhamento.

 Na própria hipnose, quando na relação entre o sujeito a hipnotizar e o hipnólogo, estabelece-se uma relação especial. Entram em jogo muitos fatores que podem resultar negativos se não forem levados em conta.

Caso você decida fazer espelhamento e fique pensando nos problemas pessoais, certamente isso não será agradável – tanto para si quando para quem está sendo espelhado. Isto, porque existe uma linguagem não verbal que o sujeito capta, de maneira intuitiva, e que prejudica a terapia.

Conforme orientações de Ruiz (1994) e Villalobos (1998), uma boa relação pode ser conseguida a partir do seguinte:

Um interesse genuíno pelas pessoas e seu bem-estar; o autoreconhecimento; o conhecimento e atendimento às questões éticas relacionadas com desempenho profissional; a honestidade; o respeito e a empatia.
O foco então é criar um relacionamento que proporcione aos interlocutores segurança suficiente para que se deixem levar pelo espelhamento. Eis que surge o rapport.
[epico_capture_sc id=”4451″]

 

PRATIQUE FAZER
“Espelho e Combinação”

 Antes de prosseguir, confira o vídeo de Derren Brown sobre o espelhamento.

 Não há necessidade de saber inglês para entender o vídeo – apenas veja as imagens

 Muito antes de surgir a Programação Neurolinguística (PNL), os profissionais usavam um exercício chamado “espelho e combinação” para aprender como era ser líder ou seguidor.

O exercício tratava de treinar atores para trabalharem uns com os outros, sincronizando seus movimentos e comportamentos.

 Por exemplo, uma pessoa emitia um som e a outra tentava reproduzi-lo, isto no mesmíssimo tempo. Duas pessoas podiam refletir a imagem uma da outra, como se fossem espelhos.

 A maior parte de nós tem a capacidade de se adaptar a diferentes tipos de pessoas, mas, por diversos motivos, não o fazemos.

 Se você só se relacionasse com quem é igual a você seu mundo ficaria bem estreito.

 Por isso tantas pessoas se tornam inflexíveis e críticas. Acham que se você não agir ou pensar como elas está errado, para tal pessoa você não tem valor nem importância.

As pessoas encantadoras evitam ser inflexíveis e críticas. Procuram entender o ponto de vista dos outros. Este é um dos segredos fundamentais para persuadir – ser capaz de ver o mundo segundo o ponto de vista do outro.

No vídeo de Derren Brown, percebeu-se a importância do espelhamento, sendo que por tal técnica podemos até sermos induzidos a um transe.

Quando se atinge o momento certo ao espelhar uma pessoa somente com os gestos, depois de determinado tempo, podemos nós darmos os comandos em espelhamento e determinar qual deve ser o próximo gesto daquela que foi espelhada.

Então, se você é vendedor ou trabalha com pessoas, imagine usar tal técnica em seu ambiente profissional – o poder que você passaria a ter nas decisões de outras pessoas.

Para espelhar com sucesso faça o seguinte:

1. Perceba o ritmo da respiração da outra pessoa;

2. Repita exatamente o piscar e movimentos dos olhos;

3. Espelhe de forma discreta cada movimento realizado com o corpo;

4. Espelhe as expressões faciais.

 

Importante destacar que o espelhamento pode ocorrer como um espelho e até mesmo de modo trocado. Isto é, não importa se irá copiar os movimentos do lado esquerdo ou direito, e sim que sejam congruentes aos movimentos realizados.

Exemplo:

1 – A pessoa levanta a mão esquerda e você a direita.

2 – A pessoa levanta a mão esquerda e você a esquerda.

 

Se ocorrer a mudança de mãos, aí sim, você deverá copiar o gesto levantando a outra mão. Entendeu?

Qualquer coisa mande-me um e-mail no endereço que deixarei disponibilizado logo no final da publicação, terei prazer em lhe explicar melhor.

Além disso você deve acompanhar e fazer testes.

Se você está espelhando alguém, mantenha-se em espelhamento por 5 minutos, após, passe os dedos pela sobrancelha e verifique se a outra faz o mesmo – se ela fizer vocês estão em espelhamento!

FERRAMENTAS PARA ENCANTAR

encantar

A próxima vez que estiver numa conversa tente este exercício:

Primeiro, faça conscientemente o “espelho e combinação” com a outra pessoa, ouvindo o que ela diz e observando a linguagem corporal dela. Fale no mesmo ritmo e faça tudo o que ela fizer (com tato, discretamente) – Use as dicas dadas no item 4 desse artigo.

Segundo, qualquer que seja o assunto, tente entender o ponto de vista do outro. Concorde, sorria, encoraje.

A ideia é fazer o interlocutor pensar:

Sinto-me muito bem ao lado dessa pessoa. Temos tanto em comum, somos tão parecidos.

Todos tendemos a nos sentir confortáveis com quem parece afinado conosco.

Achamos essas pessoas encantadoras!

Gostou do artigo? Gostaria de saber sua opinião, comente!

Obrigado pessoal, até a próxima!

[epico_capture_sc id=”3712″]

 

Fontes: O Corpo Fala – Pierre Weil e Roland Tompakow. The Secret Language of Business – Kevin Hogan A Linguagem Secreta do Corpo – Anna Guglielmi O Poder do Charme – Brian Tracy e Ron Arden Neuro-linguistic Programming for Dummies – Romilla Ready e Kate Burton Guia Prático de Hipnose – Horacio Ruiz.

Keywords: linguagem corporal; livro linguagem corporal; linguagem corporal feminina; desvendando os segredos da linguagem corporal; linguagem do corpo;vídeos linguagem corporal; técnicas de linguagem corporal; Psicologia; posturas; movimentos; coragem; medo; primeira vez; matéria-prima; politicamente correto; Two and a Half Men; canal verbal; simpático; modo de se vestir; look; sinais de abertura; primeira impressão; nossos sentidos; informação; metaprogramas; expressões corporais; inconsciente; como encantar; tempo; Programação Neurolinguística;neurolinguística; PNL; espelho e combinação; ser lider; seguidor; movimentos.

 

Eduardo-Vaz3

Eduardo Vaz

Eduardo Vaz

Bacharel em Direito, Conciliador do Tribunal de Justiça do Estado do Paraná, Hipnólogo formado por Olimar Tesser, Practitioner de Hipnose, Estudioso da Área Linguagem Corporal, Microexpressões Faciais, Leitura Fria, Mentalismo, Vidência, Membro da IFGE (The International Foundation for Gender Education), Empreendedor Digital na Área de Marketing Digital e Relações Humanas, Administrador e Colaborador do Site Body Language Brazil.