O Guia Simples e Prático Para Não Desistir da Hipnose De Uma Vez Por Todas

Há praticamente quatro anos atrás eu estava começando no mundo da hipnose, a informação era escassa, não conhecia ninguém do ramo, tudo era novidade, lia e relia várias vezes os livros singelos que eu achava na internet, procurava vídeos no Youtube, mas não adiantava nada… todos tinham palavras técnicas e eram em inglês, eu não sabia esse idioma.

À medida que ia lendo e encontrando esses materiais, ia progressivamente tentando aplicar com amigos e conhecidos, mas eu tinha vergonha, “o que será que vão pensar de mim?”.

Mas como aprender hipnose?

Solidão

Aprendi ao menos que nunca deveria dizer: “Agora vou te hipnotizar”, por três principais motivos:

1º – Saber que vai ser hipnotizado previamente cria barreiras para o efetivo transe, a mente racional desperta procurando o “porque” e seu voluntário sente medo, ao invés de confiança, que abre fantásticamente seu inconsciente;

2º – Vergonha. Eu não era nenhum Olimar Tesser ou Fábio Puentes, Igor Ledochowski ou David Elman, eu simplesmente era um garoto curioso e sedento para aprender sobre hipnose. A vergonha me assolava…

3º – Toda hipnose é uma auto-hipnose. Sim, ninguém tem o poder de hipnotizar ninguém, o que existe são técnicas que você aprende com o passar do tempo que fazem a pessoa entrar por si em um estado de transe, em um estado alterado de consciência.

TUDO era realmente difícil, voluntários, informação… os CURSOS então, nem se fala. Realmente eu acreditava na hipnose, mas não me via disposto a pagar nem R$ 1.000,00 em um curso presencial, quiçá aquele que eu mais almejava de R$ 6.000,00, tinha contas a pagar e não poderia naquele momento comprar. Talvez se fossem mais barato, mas até então não tinha! mesmo querendo aprender, assim como hoje eu vejo, é um verdadeiro ABUSO o valor que o mercado anda cobrando para um iniciante aprender hipnose.

TODO MUNDO TEM DIREITO À ESSA INFORMAÇÃO, à informação de como utilizar o seu inconsciente e entrar em sua própria mente.

Realmente não sei porque cobram TÃO CARO a informação de como acessar um estado de seu inconsciente. O pior de tudo é que às vezes você sai de um curso desse sem entender como funciona, fica à mercê das dúvidas de como um transe funciona, esquece e desiste de enteder e aplicar a hipnose.

EU SEI o quanto é frustrante, o quanto é desmotivador, como é simplesmente MUITO mais fácil abandonar os estudos e DESISTIR de aprender técnicas como desviar a atenção, relaxamento, dissociação, padrões hipnóticos, transe, sugestão pós-hipnótica e saída. Eu já passei por isso…

Mas também sei que o conhecimento que se aprende é para vida inteira, é um conhecimento que transborda seu ser, faz aprender sobre si e curar doenças que a nossa psique, fadigada do stress cotidiano, teima em auto contrair. É o comodismo, o medo, a ansiedade, baixa auto-estima.

Mas é fácil perceber hoje, sentado aqui em minha cadeira e escrevendo brevemente esse texto que, apesar de não estar  trabalhando em um consultório, a minha formação, a minha carreira, a base emocional que eu preciso simplesmente está em minhas mãos, ou melhor, dentro de mim. É como se eu retomasse o controle da minha vida, e tudo o que é externo e que interfere no interno quando a guarda está baixa, está completamente sob controle.

A hipnose me fez entender que os nossos mapas mentais são como um tabuleiro, que determinado acontecimento abre determinadas janelas na mente e que, dependendo do ponto de vista, você pode observar a desgraça ou o sucesso. A antecipação ficou mais lúcida, a observação de pessoas, amigos, parentes, com o conhecimento das técnicas como de padrões hipnóticos se tornou outra.

Com a hipnose eu aprendi que a cada momento existe um apanhado de sentimentos envolvidos, que o segredo do sucesso é andar pelos positivos (porque levanta), nostálgicos (porque nos dão noção de avanço), alegres (porque espantam pensamentos negativos), dos virtuosos (porque moldam quem eu sou e quero ser). Então, a cada dia da sua vida você passa a lutar pelas suas crenças, sobre o que é mais positivo, mais nostálgico, mais alegre e por fim mais virtuoso.

E você? Como andam suas crenças?

Reflita e, se quiser, comente sobre o que lhe tem acontecido na vida…

Um grande abraço.

[ulp id=’lub9tLKatpUBIuAi’]

 

Eduardo-Vaz3

16 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


  1. Muito legal seu texto, simples, prático e objetivo. 

    Infelizmente as pessoas estão mais afim de ganhar dinheiro ensinando(muitas vezes enganando) do que ajudar as pessoas. 

    Grande abraço

     

    • Obrigado pelas palavras Jorge.

      Exatamente pensando no que disse estamos criando um material bacana para os nossos leitores.

      Pode ter certeza que muita coisa boa está por vir.

      Um grande abraço!!!

      Edu.

       

  2. Olá Eduardo, tudo bem?
    Sou iniciante e tenho uma tonelada de dúvidas e perguntas que sempre quis fazer a pessoas que são bem sucedidas em relação ao uso de hipnose.

    Se com a hipnose é possível:
    – Melhorar o aprendizado
    – Melhorar a motivação/ânimo
    – Motivação para esportes
    – Melhorar alimentação
    – Dormir melhor
    – etc etc

    Minha pergunta é: Se tudo isso acima é verdade, pq as pessoas que conhecem hipnose não falam 3 ou 4 línguas, possuem ótima forma física, e tem uma alimentação super saudável?

    Na minha cabeça, se sei uma tecnica que pode me ajudar a aprender outras línguas mais rápido, eu seria no mínimo poliglóta. Nesta minha visão de iniciante, estou super valorizando a hipnose?

    Parabens pelo texto

    • Igor, obrigado pelo comentário. Realmente instigante sua pergunta.

      Lembro-me de quando comecei e tinha as mesmas dúvidas.

      Mesmo depois de ler, re-ler, aprender como fazer, ainda me questionava sobre isso.

      Hoje um pouco mais maduro com relação a esse assunto, devo lhe dizer que a hipnose funciona para aquilo que você já sabe fazer.

      Ela não é como um super poder. Você não vai entrar em hipnose e ler um livro de 500 páginas em 1 hora, a não ser que você já tenha um método ou uma técnica.

      A hipnose trabalha assim, ela age sobre aquilo que você já conhece e exprime um sentimento sobre aquilo. Por exemplo, quando lê um livro, você pode sentir sono. A hipnose pode lhe deixar desperto, concentrado e atento. Basta entrar em transe, criar uma sugestão em auto-hipnose e ancorar em seus dedos, exemplificando, para que toda vez que você tocar em seu dedo você sinta profundamente como se tivesse tomado muito café, e fica completamente ligado, e quanto mais toca no dedo mais ligado e desperto você fica.

      Então é a partir dessa observação que eu lhe respondo. A hipnose é uma forma de alterar estados de consciência. Se você faz academia, você pode ser mais determinado, retirar crenças limitantes e se sentir mais forte, consequentemente agirá como se fosse tal. Se você quer efetivamente emagrecer, você pode controlar o desejo pela comida, retirar aquela sensação boa que você sentia ao comer um brigadeiro e transferir para uma folha de alface. Se você quer aprender uma língua, você pode ficar mais concentrado, ou então, mais perceptivo. Se você quer lembrar da matéria da prova, você pode criar gatilhos mentais que te levam ao estado de quando estava estudando, lembrando-se assim mais facilmente do que leu e ouviu.

      Em outras palavras, a hipnose é capaz de lhe dar mais recursos para realizar aquilo que já realiza, consequentemente, aprimorando-te. 

      Nunca a hipnose, pelo conhecimento que adquiri nesses anos, poderá lhe fazer tocar piano, por exemplo, se você nunca tocou antes. Ou então fazer você aprender a andar de bicicleta, se você nunca andou antes. Entretanto, como disse, ela pode lhe proporcionar mais recursos para realizar determinada atividade, e esses recursos lhe fazem observar de outro modo COMO realizar executar tal atividade, assim ampliando seu mapa mental.

      Aí entra a PNL, com os metaprogramas e modelos de excelência, em que você estuda uma pessoa que é expert em algo e cria modelos de excelência para você também se comportar como tal, a fim de se tornar aquilo que deseja ser. O que eu quero dizer é que a Hipnose é uma ponte utilizada pela PNL para modelar um comporatamento comum, convencional, ao de excelência. Um exemplo: Quero ser jogador de futebol. Então eu vou estudar os comportamentos dos jogadores bem sucedidos, estudar os sentimentos deles ao praticar o que fazem eles serem excelentes naquilo que sabem, e trazer isso para mim, trazer os sentimentos e os comportamentos de alguém que possui excelência em alguma coisa para eu poder aprender como ser melhor naquilo que eu quero. A ideia é essa… e a hipnose é um dos instrumentos para isso…

      Espero ter lhe ajudado e respondido a pergunta.

      Um grande abraço!!

      Edu.
       

       

  3. Nem sei como me expressar para dizer o quão esclarecedora foi sua resposta. Muito grato!

    Eduardo, neste caso das âncoras, não conseguirei ler 500 páginas em 1 hora, mas conseguirei por exemplo criar uma âncora para depois de 1hora lendo, ter a mesma motivação e ânimo para ler mais 1 hora?
    Engraçado que as vezes parece até utópico por tantos benefícios.

    • O que ocorre é que a hipnose pode chegar a valores inconscientes, como cansaço. Após o transe é possível dar sugestões como: “agora sinta todo seu cansaço, como tudo fica completamente pesado. Sinta-se muito pesado e cansado. Dê um valor de 1 a 10 mentalmente, imagine que se tivesse que dar um valor, qual valor daria…. quando tiver escolhido o valor, juntamente com a sensação de cansaço pelo corpo espalhada que consegue sentir, irá descer profundamente, número após número… mais e mais… até o 0. Imaginando que o valor pensado seja o 10, vá descendo, começando a descer… 9…. 8….  confortavelmente já mais relaxado o coração já mais desacelerado… mais calmo e tranquilo. 7…”.

      Vale lembrar também que quando estiver fazendo hipnose clínica, ao paciente, você pode fazer inclusive uma entrevista inicial, para saber qual é o objetivo dele com o fenômeno hipnótico. Arrancar dele os gatilhos que disparam o problema e também como estabelecer âncoras eficazes e boas para determinado tratamento.

      É isso!

      Um grande abraço!

      Edu.

  4. Olá Eduardo. Estou simplesmente maravilhado com o tema hipnose e gostaria muito de começar a estudá-lo, digamos assim, do início. Quais livros você recomendaria? E sobre a hipnose em si, eu achei muito interessante e devo admitir que fiquei muito tentado com a possibilidade de promover esse estado alterado de consciência em outra pessoa, ou até mesmo em mim. Já li/vi em vídeos que a hipnose deve ser conduzida com muita cautela pois pode desencadear reações extremas não agradáveis. Minha outra pergunta é: Como começar a utilizar as técnicas para alcançar esse estado de hipnose, porque nos vídeos que vi parece tão simples e ter cuidado para não fazer nada “errado”. Parabéns pelo excelente texto!

    • Olá Yago, para começar, recomendo que leia:
      “Manual de Hipnose Ericksoniana – Sofia Bauer”
      “Hipnose Não Existe – Steve Heller”
      e “67 Estratégias Para Hipnotizar Conversando”.

      E também, caso queira experimentar esse estado, dê uma procurada
      por áudios de autohipnose.

      Ademais, qualquer dúvida, entre em contato conosco nas redes
      sociais para falarmos mais sobre hipnose.

      Estou disposto a ajudá-lo no que precisar.

      Forte abraço!

  5. Olá, Eduardo… Sou médico e muito interessado na área de hipnose, porém sem pratica alguma…
    qual o roteiro de aprendizado que você recomendaria para um iniciante?
    Obrigado

    • Olá João, para começar, recomendo que leia:
      “Manual de Hipnose Ericksoniana – Sofia Bauer”
      “Hipnose Não Existe – Steve Heller”
      e “67 Estratégias Para Hipnotizar Conversando”.

      Se quiser se aprofundar ainda mais, recomendo que aguarde
      nosso curso de Hipnose Conversacional que estará chegando no
      site mês que vem.

      Abraços!

  6. Comecei a me enteressar pela hipnose, não sei nada ainda.
    Como posso aprender a fazer as hipnoses? E onde aprender sem sair de casa? Obrigado pelas belas palavras do seu texto, me motivou muito.
    Meu nome é lucas, tenho 15 anos.

    • Lucas, o primeiro passo já foi dado! PEDIR AJUDA!

      Você pode escolher por assistir vídeos no Youtube,
      ou então procurar cursos para que aprenda de forma mais
      optimizada.

      Nós aqui no BLBR temos alguns cursos já…

      Recentemente abrimos as inscrições para este:
      http://hipnotizando.bodylanguagebrazil.com

      É o nosso curso mais TOP e que em termos até agora!

      Se quiser participar seja bem-vindo!

      Um grande abraço.

      Att.

  7. olá, olha eu achei bem interessante a proposta de vocês, tenho duas perguntas, primeira, o material do curso, é acessado pela internet, ou enviado pelos correios até minha casa e segundo, ele me capacita a tratar traumas psicológicos, e mesmo auxiliar pessoas em depressão?

    • Olá, tudo bem? Quanto ao curso, você recebe o acesso online, imediato, para acessá-lo direto do seu computador. Com respeito a capacitação, embora este tipo de treinamento seja essencial ao terapeuta, ele, por si só, não vai capacitá-lo a trabalhar diretamente com problemas psicológicos. Contudo, é uma ótima porta de entrada ao mundo da hipnose, sobretudo à Linguagem Hipnótica do grande hipnoterapeuta Milton H. Erickson. Obrigado pelo questionamento! Att. Eduardo Vaz

  8. Exatamente isso ! o.O
    Você falou tudo aí man. Você escreveu o que eu penso… li pensando que foi que escrevi porque tenho essa ideia.
    Virei um fanático por hipnose… masssss… a vergonha me acaba… e os curso são ainda caros!
    A teoria eu já tenho bastante (acho), porém, o problema é prática… o Rapport.
    Mas, um dia chego lá !

    Muito bom mesmo,
    Abraços

    • Show Danilo!

      Costumo dizer que vergonha é falta de segurança do que está fazendo.

      Tenha uma rotina para ajudar como linha base e PUFFF, depois da 5ª vez a vergonha ainda existe, mas é muito menor!

      Quando você ver que sua rotina funciona é só repetir, cada vez mais seguro.

      Obrigado pelo comentário construtivo, esperamos pode ajudar cada vez mais no desenvolvimento.

      Att.